sexta-feira, janeiro 14, 2005

Melinda & Melinda

Fui há dias ver o último de Woody Allen: Melinda & Melinda.
A ideia é simples: dois encenadores de teatro, um cómico e um dramático, discutem, à mesa do café, as suas perspectivas divergentes sobre uma mesma história, relatando-a cada um à sua maneira... O tema era promissor, com um póster a condizer.
Allen consegue dissecar, à vista do espectador e de forma surpreendente, a estrutura dos dois géneros - Trágico e Cómico - apenas para para nos mostrar que para cada moeda existem sempre duas faces e que o facto de as coisas terminarem bem ou mal não depende tanto das circunstâncias, mas antes da nosso espírito e perspectiva sobre as mesmas.
O resto é puro Woody Allen, ainda que com algum sabor a desilusão, ao subaproveitar, nos pormenores, um mote tão cheio de possibilidades... Destaque ainda para a brilhante interpretação bipolar de Radha Mitchel, basculando entre a Neurótica e a Cameron Diaz.
Não posso dizer que foi o filme da minha vida ... mas também não dei o dinheiro dos bilhetes por mal empregue...