terça-feira, fevereiro 08, 2005

O nosso bastonário

O nosso novo bastonário é mesmo muito corporativo. Até quer convencer a população que os médicos não querem receitar pela denominação comum internacional para que a quota dos genéricos não desça! E os motivos, que riso??!!?? Vejam aqui.
Para os velhos do restelo relativamente aos genéricos, vejam as quotas de mercado de genéricos nos países onde os médico se guiam pela evidência científica e não por receio de perda de benefícios ou "impressões" da prática clínica.

Comentários:

É... já há muito tempo que a Ordem devia estar a colaborar neste assunto de forma séria. Assim, só dá argumentos a quem quer "impôr os genéricos à força". Continuo a achar que a melhor forma de implementar os genéricos não é a via da força, continuo a achar que os genéricos em geral, trazem grandes benefícios à sociedade, continuo a achar que é preciso garantir a qualidade efectiva dos nossos genéricos, e continuo a achar que a Ordem devem participar nisto de forma CONSTRUTIVA!  

Genéricos? Ordem? Poupança? Qalquê. Balelas. Sabiam qoe o respresentante da ON numa comissão nacional (que está a estudar os medicamentos fornecidos pelos hospitais a certas doenças e doentes, gratuitamente é claro e, a preço mais baixo para o SNS) é a favor de que sejam as farmácias de oficina a vendê-los, com os respectivos agravamentos de custos e perda do controle existente?  
Enviar um comentário

«Inicial