quarta-feira, junho 01, 2005

Tabaco 80% mais caro

Li aqui que o governo planeia aumentar o tabaco em 80% até 2009 e que planeia proibir a venda a de tabaco a menores de 18 anos.
Concordo absolutamente com a 1º medida: é a única medida comprovadamente eficaz de combater o tabagismo e vai permitir que os fumadores com os impostos que pagam ao comprar um maço de tabaco paguem um pouco o que gastam no SNS; (in)felizmente ficam mais baratos nas reformas porque morrem mais cedo . Cuidado é com o previsivel aumento do contrabando.
A 2º medida já tenho mais dúvidas até porque julgo que será de dificil aplicação em Portugal. Para começar os 16 anos parecia-me mais sensato.

Vamos ver se isto é só fogo de vista ou se o diploma vai mesmo para a frente.

Comentários:

Não sei até que ponto o seu "post" foi carregado de ironia. Parecer-me-ia mais sensato que o Governo criasse meios (ou, quem sabe, difundisse os métodos actuais) para ajudar os fumadores a deixarem de fumar. Afinal, esta é uma dependência e, como tal, não se deixa com 1 ou 2 cantigas. Nem todos somos iguais e, supostamente, deveríamos ajudar quem não o consegue por si próprio. Utopia ou não, seria uma medida mais vantajosa a longo prazo: "prevenção primária", chamar-lhe-iam uns, talvez até mista, com a secundária pelo meio. Cumprimentos.  

"O meio" para deixar de fumar é essencialmente vontade própria. Quem quiser um pouco de ajuda (que contribui pouco) pode falar com o médico de família que poderá prescrever pensos de nicotina ou um anti-depressivo. Não existe assim qualquer falta de meios (excepto do lado dos fumadores cuja esmagadora maioria não deixa de fumar porque não quer).
Além disso, tal como eu disse no post, o aumento do preço no tabaco é muito mais eficaz do que qualquer campanha para as pessoas deixarem de fumar (ou não começarem). Portanto o Governo pode dizer (com alguma ironia mas sendo verdadeiro) que está a fazer o melhor possível para ajudar os fumadores e que é uma medida de prevenção primária e secundária e que funciona a longo prazo. É que embora seja bonito e politicamente correcto dizer que se vai fazer uma campanha de informação/prevenção está provado que a sua eficácia é muito baixa (tendo no entanto alguma utilidade conjuntamente com outras medidas, entre as quais as fiscais são fundamentais).
Um abraço  

Francisco - na maioria das vezes não chega...  

Com tantas máquinas de self-service, espalhadas eme stações de serviço e em centros comerciais, essa do limite de idade está carregada de dificuldades. Sejam 16 ou 18... Porque é que algumas medidas trazem uma roupagem ridícula?  

é dificil controlar a venda de tabaco a menores. quantas vezes os pais não mandam os putos irem comprar tabaco e até estão na mesa ao lado e o sr do café até facilita....quando o puto lá voltar,sem o pai, o sr do café volta a facilitar.

quanto ao aumento do preço de tabaco, concordo e não concordo.
quem fuma, vai continuar a faze-lo, o que vai sobrecarregar as familias ao esvaziar o bolso do fumador.
ja se sabe que fumar faz mal...as pessoas deixam de o fazer??
sendo eu favoravel a venda livre de drogas leves, posso dizer para se proibir a venda de tabaco ou antes, tornar o tabaco um prouto de luxo??  

Concordo em absoluto contigo Francisco. Parece-me um moralismo encapotado e impraticável proibir a venda de tabaco a menores de 18 anos (estamos a ficar parecidos com os EUA que os intelectuais de esquerda tanto abominam, e que o faço-elogios-porque-quero-ser-ministro tanto critica).

Quanto ao aumento do preço, está de facto provado que é o único meio eficaz para reduzir o consumo. O que não quer dizer que se deixe de investir na "prevenção primária". Talvez o dinheiro extra que vai ser arrecadado em impostos, possa ser posto ao serviço da educação para a saúde... perdão, esqueci-me que tem que ir para pagar as SCUTs de alguns!  
Enviar um comentário

«Inicial