domingo, agosto 28, 2005

Homeopatia=Placebo

Clinical effects of homoeopathy are placebo effects
The evidence for a specific effect of homoeopathic remedies is weak, according to a study. The investigators conclude that the clinical effects of homoeopathy are compatible with placebo effects. Aijing Shang and colleagues compared randomised placebo-controlled trials of homoeopathy with matched RCTs of allopathy. When the analysis was restricted to large trials of high quality there was no convincing evidence that homoeopathy was superior to placebo, whereas for conventional medicine an important effect remained
(thelancet.com Sunday August 28 2005)

Embora o estudo só prove que com os ensaios clínicos realizados até agora não tem qualquer eficácia, como é que diluindo uma substância até ficarem algumas moléculas por cada dose iria ter algum efeito?

Comentários:

já tinha lido a notícia num jornal inglês. também em termos de comunicação ainda exite muito para evoluir em Portugal.
Quanto à nem sei o que dizer. Em fim, começa-se a levantar o véu sobre tanta coisa que nada faz. Que medidas aplicará o Governo e a Ordem dos Médicos para impedir práticas como esta, que não benificiam em nada os doentes?  

Ó osso, a Ordem??? Ah! Ah! Ah!  

Creio que o Francisco está a laborar em erro quando diz: "poucas moléculas não têm efeito"; julgo que está a pensar que os remédios homeopáticos são remédios que "curam", na estrita acepção do conceito Alopático.
Segundo penso saber, os tratamentos homeopáticos trabalham na base de "curar doença de cão, com pelo de cão"; quer dizer, administrando quantidades ínfimas de um determinado produto, provocam uma "mini-doença", obrigando o organismo a criar anticorpos e defesas para "o grande mal" que, quando vier (se vier), não trará efeitos de maior.
São conhecidas as vacinas bebíveis contra a gripe que os Homeopatas receitam antes do tempo das gripes; e é também o princípio de quase todas as vacinas de imunização: são injectados vírus (em pequenas quantidades) para que o organismo crie o exército (ou pelo menos as condições para...)que vai reconhecer (e estar preparado para) o antagonista, quando ele atacar em força.
Claro que existe sempre o factor "placebo"; mas este é psicológico e inerente a qualquer pessoa que está doente (mesmo que a doença se chame Hipocondria) e tende a variar com a propensão de cada pessoa para a "crença", e também com a maior ou menor credibilidade que essa mesma pessoa dá a quem lhe receita o tal "remédio".
Se a minha crença for grande e tiver confiança no médico quando ele me diz "-Amanhã já está bom !", eu "fico bom" nem que seja com um simples copo de água...
- - - - -
Um abraxe do Paralaxe  

Vamos lá a ver caro Paralaxe:

Não é tanto o que o Francisco disse (escreveu) que importa. O que interessa é o estudo, e este demonstra claramente que a homeopatia, ainda que muito bem intecionada, não tem qualquer efeito credível e demonstrável.

Se estivermos a "tratar" adoentados tanto podemos usar remédios homeopáticos como comprimidos de farinha. Agora se o objectivo é tratar ou prevenir doenças é melhor usar outra(s) "coisa(s)".

É claro que cada um toma aquilo que quiser...  

Estamos um Portugal... Nada me espanta - mas nao somos os unicos a assistir a curadeirice...  

Um médico alopata a receitar remédios homeopaticos é um completo disparate.
E depois dizem que não funciona.
Pois claro que não funciona!
Toda a filosofia que rege a homeopatia é absolutamente desconhecida aos ex-estudantes da faculdade de medicina alopática.
Estas medicinas doces ou suaves requerem cabeças a funcionar de forma totalmente diferente.
Médicos não percebem nada de medicinas alternativas há muitos anos. Antes não era assim.



Médicos a receitar homeopatia é como advogados a trabalhar como engenheiros.
Cai tudo.
Não percebem nada do assunto!
Dâaaaaaaa! Dâaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Trabalhem a envenenar a população com medicamentos tóxicos que foi isso que estudaram.
Deixem os remédios para nós. Medicamentos é convosco.
Leia o que diz uma ex-médica no
www.personocratia.com
Eu estive uns anos na faculdade de Medicina. Saí de lá por não querer "ganhar a vida a matar pessoas mesmo que fosse impunemente pois todos os colegas se encobrem"!
Médicos agora são meros peões da industria farmaceeutica. Escravos assustados por poder perder o tacho.
E a Ordem é uma vergonha de subserviência.
Agora se me chamam médico reclamo logo:
---"Chame-me curandeiro, se faz favor!
Eu ganho a vida a ajudar pessoas a curarem-se a si mesmas. Ser médico tornou-se algo muito arrogante, confuso e pervertido."  

lítio caro anónimo... acho que estás a precisar de lítio. tanta bile desperdiçada...

não se trata de quem receita o quê... tratam-se de números, ensaios clínicos e fisiologia básica (se andaste mesmo uns anos na faculdade, devias saber o que é isso...) Como diria alguém que eu conheço... a matemática arrasa com isso tudo. Não são crenças, nem ideias, tão pouco opiniões, são evidências científicas.

É por mentalidades bacocas como a tua que os indicadores de saúde em Portugal ainda são o que são.

Ah... e obrigado pela sessão de humor; há muito que não me ria tanto com tanta estupidez junta!!!  

É engraçado como tanta gente corre à farmácia, na esperança que as moléculas de água tenham memória...
Porque os medicamentos homeopáticos sao mesmo assim: dilui-se infinitamente uma infíma quantidade de moléculas, até, virtualmente, nao haver uma única molécula do composto original num simples frasquinho. Ou seja, água com aroma...
Quando não são misturas perigosas de ervas não controladas, que em vez de ajudar desajudam... Não sou totalmente descrente do poder das ervas (sou adepta dos cházinhos...), mas a bem dizer, a necessidade de fiscalização e legislação é gritante!

PS- E sim, na Faculdade de Medicina explicam-nos os princípios da homeopatia...  

Oh anónimo!

Tanta frustração junta numa só pessoa é capaz de fazer mal...

Vai um cházinho? Sim! De ervas naturais. Porque o que deveria ter sido bebido na infância não deu lá muito resultado, pois não?

Já agora e para que conste os médicos "alopatas" por norma não fazem hemeopatia. De facto estudaram numa Faculdade de Medicina e conseguem perceber a diferença.

Aproveitando o já agora anterior:

convém que consulte os dados existentes sobre mortes e/ou necessidade de transplante hepático emergente devido a hepatites fulminantes em doentes a beber chás e outras coisas ditas naturais e homeopáticas. Talvez se surpreendesse.
E por "incrivél" que pareça não tem sido possivel responsabilizar os ditos curandeiros homeopáticos que os prescrevem mas...já toda a gente sabe que é tudo muito claro e transparente no mundo da homeopatia.

Boa sorte na sua carreira  

Que risada. Pois o que eu te digo caro anónimo é que deves continuar a usar os teus placebos mas quando tiveres "doentes a sério" manda-os a um médico a sério.
Ah - E se quiseres saber o que é a medicina (a verdadeira) manda-me os teus contactosbotelho0  
Enviar um comentário

«Inicial