quinta-feira, janeiro 31, 2008

Centralismo

Já há quem procure tentar reiniciar o debate sobre a regionalização, contudo a vontade política é de centralizar cada vez mais. Veja-se por exemplo a proposta de Francisco Assis.
Num país em que a governação se confunde com a gestão da câmara da capital, como é possível pensar-se só em centralizar cada vez mais?

Atrasado

Apesar de já lá irem umas horas, uns dias, desde os últimos desenvolvimentos relevantes da nação, aqui fica um pequeno texto.
Apesar de o primeiro ministro ter iniciado uma pequena revolução na equipa governamental, ao aceitar o pedido de demissão do ministro da saúde, nada parece ir mudar. Com o sr Correia de Campos não vão emboras as reformas dos serviços de saúde, não vai embora a falta de apoio às populações, não vai embora a descriminação, apenas o acompanha a ministra da cultura. Ou seja, com a saida deste sr polémico e com vontade de falar, os portugueses nada ganham e podem continuar a perder. Pois com esta mudança estratégica, a nova ministra dirá sempre que não terá sido ela a fechar urgências, ... olhemos para esta notícia. Até já vai haver uma ambulância! Será que isso é um serviço digno?

Apesar das mudanças, espero que o povo não se cale e que tenha imaginação para reivindicar os seus direitos, pois caso um ministro fique doente terá todos os serviços e todas as atenções. O mais singelo homem da população também merece esse atendimento.

domingo, janeiro 27, 2008

Morreu mas falta justiça

Suharto morreu. Os julgamentos em que é arguido ainda não terminaram, será que prosseguirão? Lembro que o antigo ditador era dono de uma percentagem muito significativa do território Timorense, que deste modo passará para a sua família. Não sei ao certo cmo esses terrenos passaram para si, mas não será dificil de imaginar (para quem matou 200mil timorenses).
Haja justiça e essa parte do território seja devolvida ao povo de Timor.

Comentários:

great week-end  
Enviar um comentário

«Inicial

sábado, janeiro 26, 2008

Salários justos

O ministro da saúde diz que este ano irá reformular os salários dos trabalhadores hospitalares. Curioso é que uma das afirmações do ministro é:
pessoas que trabalham muito menos do que são retribuídas

pelo que se podem esperar "grandes" aumentos.

Comentários:

Claro que vai... ao mandá-los para aquele coisa que é desemprego sem o ser, branco perto do preto, azul tipo vermelho, aquela coisa que está a mais na nossa sociedade, aquela coisa a abater com insecticida, porque a FP (nada de confusões - função pública) é para acabar e dar lugar a prósperas empresas PRIVADAS de saúde.
Por falar nisso: - Sr CC, qual vai gerir?  
Enviar um comentário

«Inicial

sexta-feira, janeiro 25, 2008

Mais desigualdades

No Norteamos, António Alves, mostra um gráfico que explica quase todas as politcas portuguesas. Vale apena dar uma vista de olhos.

Comentários:

Apelo em divulgação na internet:

'CAIXOTE DO LIXO'... NÃO!!!
ÚTEROS ARTIFICIAIS... SIM!!!


Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que possuem filhos.
No entanto, para conseguirem SOBREVIVER, muitas sociedades tiveram necessidade de mobilizar/motivar os machos mais fracos no sentido de eles se interessarem/lutarem pela preservação da sua Identidade.
De facto, analisando o Tabú-Sexo (nas Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas) chegamos à conclusão de que o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos sexualmente mais fracos -> Ver O Tabú-Sexo.
{http://tabusexo.blogspot.com/}

Com o fim do Tabú-Sexo a percentagem de machos sem filhos aumentou imenso...
As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir a sua História!!!... Isto é, estas sociedades não podem continuar a tratar os machos sexualmente mais fracos como sendo o CAIXOTE DO LIXO da sociedade!!!... Isto é, os machos ( dotados de Boa Saúde... ) rejeitados pelas fêmeas devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais.
{ nota: deve ser considerado uma Investigação Cientifica Prioritária }


Nota:
Existe um 'caminho' muito na moda: imensos machos (rejeitados pelas fêmeas) adoram 'engatar' de fêmeas economicamente fragilizadas [ mais dóceis ]... oriundas de outras Sociedades...
Nas Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas, aqueles machos ( dotados de Boa Saúde... ) que não estão interessados em seguir este 'caminho', devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais.  
Enviar um comentário

«Inicial

E agora?

Tive conhecimento desta notícia através do Pedro Morgado, no Avenida Central.
Em primeiro lugar gostaria de dizer que todas as chamadas do INEM são gravadas, como tal são será muito dificil de saber quem fala verdade.
Em segundo, lamentar uma política puramente economicista em que nem sempre se pode prestar o serviço idealizado, ficando assim toda a teoria errada. Não só em Alijó existem condições climatéricas adversas. Como será feito o "apoio" em Trás-os-Montes, em meses de intenso frio, gelo, nevoeiro, chuva, más estradas, e quem sabe neve e outras coisas?
Aqui deixo a declaração do comandante dos Bombeiros:
António Fontinha realçou as dificuldades de circulação nas estradas, devido às condições meteorológicas nomeadamente o nevoeiro intenso, as mesmas condições que, segundo o INEM, condicionaram também a chegada da VMER a Castedo.

Comentários:

Se a ideia for ouvir/ler pela primeira vez, pode ir ao link; Se a ideia fôr reouvir/relee, pode ir ao link; Se a ideia fôr rir - por favor não vá ao link: http://www.lisboaadakar.blogspot.com/  
Enviar um comentário

«Inicial

Guimarães vs Benfica

Será que os vimaranences esqueceram o que todo o país ouviu? Não creio! Por isso mesmo, não chegava o encontro, sábado será uma noite quente em Guimarães.
Curioso é que a TVI bloqueou este vídeo no YouTube.

quinta-feira, janeiro 24, 2008

Obesidade, uma vez mais

Desde que entrei para a faculdade que se diz que a Endocrinologia é uma especialidade em vias de extinção. Contudo os anos passam e a prevalência de algumas patologias endocrinológicas não para de aumenta. Há mesmo quem pense em pagar a obesos para emagrecerem...

UniDose

Desperdício, deveria ser uma palavra apagada do dicionário, já no século passado. Estamos numa época em que o que está na moda é a reutilização e a poupança. O mesmo se pode aplicar aos medicamentos, ou será que há necessidade de 50% ir para o lixo? Penso que será melhor criar regras para a venda em UniDose, do que começarem a vender meia caixa na Candonga.
Apesar de, no Parlamento, todos estarem de acordo, o PS quer gastar mais uns milhões em estudos e quem sabe também para ganhar tempo e com ele votos. Apesar da saúde andar mal, como se vê na TV, só o anda para uns (poucos) para outros (muitos) com a UniDose ficará mais económica.

Desigualdades a Metro

Já no passado domingo Pedro Morgado, no Avenida Central, classificava o metro de Lisboa como o mais ineficiente do mundo. Se é o mais ineficiente, ou não, isso não sei. O que sei é que o tratamento não é o mesmo, em situações idênticas, em diferentes regiões do país. Vejamos que o metro do Porto não tem apoio do estado. Além da falta desse, poderá perder (leia-se não receber) apoio comunitário. Contudo não é ineficiente, bem pelo contrário cresce a cada ano que passa.
Democracia? Justiça? Entre outras começo a não entender o significado destas palavras...

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Ainda a Ota

O futuro novo aeroporto já não ficará na Ota, vai para Alcochete. Mas isso já todos sabemos.
O que não sabemos é qual a magnitude da importância da Ota, que leve o Governo a discutir o seu futuro. Porque não discutir também o futuro do interior do país? Este sim parece-me ser uma questão de realmente importante.

Teste de DNA

Veja aqui, o que tem de fazer para conhecer o seu genoma.

Governar sem saber

É incrível o quanto o Governo quer fazer, sem poder. Primeiro a mobilidade da função pública, agora erros em concursos, pelo meio conflito de datas em busca de oportunismo. Em fim, muito mau...

Continuando com o Bolhão.

Com arquitetos portugueses a vencerem prémios, será necessário dar o Bolhão a Holandeses?

Se for criada uma área habitacional no mercado, não se estará a dar um grande passo para a completa descaraterização do espaço em anos vindouros?

Será que vai acabara a mama toda?

Todos sabem que são prescritos medicamentos em maior quantidade do que a necessária, principalmente por imposição do mercado (ou seja, número de comprimidos por caixa). Mas será que a unidose vai avançar? Será que o lobby das farmacêuticas vai ceder? Há países onde a unidose está funciona...

E para quando um "ataque" à indústria alimentar e um plano credível em termos de saúde para o tratamento desse flagelo que é a obesidade?

As voltas da Saúde

Por maior que seja o custo económico, estas voltas todas não deveriam existir. Este caso apenas é notíca porque correu mal, mas quantos não haverá que não têm um desfecho fatídico?

terça-feira, janeiro 22, 2008

Centralização, mais uma evidência

Esta é apenas uma evidência da centralização vigente no nosso país e a consequente desertificação (para já) do interior-

Cultura

A aposta cultural por parte da Câmara do Porto é apenas elitista, quando se contrata Filipe La Féria, ou simplesmente esporádica como se vê pelo programa.
Porque não ter essa oferta num regime mais frequente, por exemplo... no Bolhão, como aqui sugeri?

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Investimento lucrativo

As árvores recheiam não só o bolso como também a atmosfera.

Até mete dó

É incrível que o ministro da saúde nem sabe quando deve estar calado. A mãe já tinha admitido que tudo tinha sido feito para salvar o sei filho e agora o Sr ministro vem dizer que se poderia ter feito mais, mais valia estar calado...
Em Anadia, onde "nada" foi feito, foram evocados todos os meios e esforços...
Até já dá pena ouvir/ler as declarações deste Sr.

Optimismo acima de tudo!

No país de onde o pessimismo impera e enquadrados numa europa muito mais realista do que nós, pelo menos temos um governo optimista. Mas será optimisma ou surrealista?

domingo, janeiro 20, 2008

E se fosse o ministro da saúde

o que seria necessário para ele ser este homem ressucitado?

Questão Judicial?

Ao ler este texto do DN, ei que fico com uma questão:
Será possível instaurar um processo contra o Governo, na pessoa do seu primeiro ministro, pela morte do bébé de 3 meses em Anadia?

O meu desconhecimento das leis não me permite passar mais além do que de um exercício de lógicas. Considerando que hipotéticamente a criança podesse estar ainda hoje viva caso a urgência estivesse aberta; Considerando que o responsável, em última instância, pelo encerramento daquele serviço é o primeiro ministro; Poderá fazer algum sentido que ele venha a ser punido pelo ocorrido. Uma vez mais não sei se as lei se regem pela lógica...

Urgências

Aqui fica a, suposta, sequência temporal do incidentes que culminaram com a morte de um recém-nascido, na Anadia. E para quem tem conhecimentos na área, é óbvio que a morte súbita pode ser uma hipótese, mas também há outras... Mesmo sendo morte súbita, quanto mais precoce for o apoio diferenciado melhor a hipótese de sobrevida. Em termos de população leiga, não se sentirá mais segura se tiver apoio diferenciado (neste caso médico) mais próximo? Neste caso foram uns minutos e se for em Trás-os-Montes, não serão muitos mais minutos?

Já, na véspera, tinha ocorrido uma situação similar. Nesta os pais admitem a existência de patologia subjacente e deste modo não atacam as recentes alterações, em termos de serviços de saúde. Mas não deveriam ser os políticos a explicar melhor esta reformulação? Falando de uma explicação com pés e cabeça, números e justificações, não apenas meia dúzia de palavras para encher jornais. Em vez de elucidarem a população estes políticos apenas se sentem perseguidos e envoltos em conspirações...

Urgente é salva a população de Lisboa, essa sim garante votos...então surgem notícias assim, como se a farmacologia fosse milagrosa... E deverá ser para isto que foi criado um livro de reclamações online para a saúde. Importa é gastar mesmo quando se está falido! Será só em Lisboa? De quem será a mão que embala a câmara da capital?

Ao que parece, há muita opinião política, mas pouca intensão de a ouvir. Como exemplo disso temos o Bolhão e outra vez o Bolhão. Também há falta de inércia política, um bom exemplo são os imobiliários onde residiram várias personalidades onde o abandono não, definitivamente, uma solução.

sexta-feira, janeiro 18, 2008

Monopólio

Ao que parece a TvCabo está determinada a eliminar a concorrência, ficando assim com o monopólio da televisão paga em Portugal. Atitudes tomadas num passado recente em que, por exemplo impediu a TvTel de transmitir a SportTv, parecem estar a dar resultados, ou não fosse a TvCabo detentora de 80% do mercado pago.

Fumo

Ontem, numa confraternização de colegas de alguns colegas de curso, pensava que ia ser a primeira vez que conseguiria chegar a casa sem a roupa com aquele cheiro, pestilento, a fumo. Puro engano. Após uma francesinha no Capa Negra II, a diversão continuou no Pixote (que anuncia um site na internet, mas não tem), onde é permitido fumar a partir da 1h30m apesar do espaço reduzido e má extracção do ar.
Mas quando conseguirei deixar de cheirar a fumo?

Comentários:

E já agora, alguém me sabe dizer relativamente à Covilhã qual o restaurante, café, bar e disco onde não se fuma!  
Enviar um comentário

«Inicial

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Bolhão

A Associação de Comerciantes do Porto (ACP) entregará um documento cheio de preocupações dos vendedores do Bolhão. Não será um pouco tarde?
É pena que as coisas não sejam feitas de modo pensado. Há muito que a questão daquele símbolo da cidade do Porto se arrasta. Em todo esse tempo a ACP não procurou soluções férteis nem conseguiu defender os comerciantes, apenas quis manter os espaços tal como eles estão (ou seja sem qualquer cedência aparente, julgo eu). Por seu lado o presidente da câmara também criou as suas ideias para o espaço e a solução encontrada parece estar à vista, mais um centro comercial...

Tenho pena que a população não seja ouvida neste assunto tão importante. Não seria produtivo que o presidente tivesse instaurado um período de reflexão sobre o futuro do espaço, no qual estaria receptivo a propostas vindas da população?

Devaneio

Em tom de brincadeira digo muitas vezes que ainda vou por uma quantas bombas em Lisboa, para acabar com o centralismo existente neste país. O dia ideal foi ontem...
O problema das bombas é que destruia a cidade, o que constituiria mais uma desculpa para investimentos avultados, acabando por tornar o pensamento centralista ainda mais intenso.
Bem, afinal parece não ser boa ideia...

Ordem dos Médicos

Ontem foi a segunda volta das eleições para bastonário da Ordem dos Médicos (OM). Ao que parece Pedro Nunes foi reeleito. Contudo várias acusações foram feitas ao longo da campanha, mas o que acho mais curioso é como um cargo meramente político pode ser tão procurado por dois especialistas tão diferenciados como um oftalmologista (Pedro Nunes) e um geneticista (Miguel Leão). Não seria que um clinico geral ou um internista à frente da Ordem não seriam mais benéficos para a população? e para a valorização de determinadas especialidades (como estas duas)?
O que pensam disto? Será que fazia alguma diferença?

terça-feira, janeiro 15, 2008

BCP

Ao que parece a lista do PS ganhou, com vantagem muito larga, a corrida à presidência do BCP.
Se há coisas que não entendo, uma delas é como o nome de Armando Vara ali vai parar? Nunca vi ninguém tão incompetente... e ao que parece não sou só eu.

Morte a Trabalhar

Já há vários anos que todas as empresas necessitam de contratar serviços de Medicina e Segurança e Higiene no Trabalho. Contudo, no ano de 2007 morreram contabilizaram-se 160 vítimas mortais, no seu posto de trabalho. A acrescer a estes números haverá milhares de sinistrados, muitos deles actualmente com incapacidades totais ou significativas, alguns que morreram alguns dias após o acidente e mais que muitos com baixa curta ou prolongada.
Para quando uma fiscalização capaz?

Nisto somos muito atrasados, mas ninguém se importa realmente. Recordo que numa visita a London, ao visitar a Tower Bridge achei piada à referência e orgulho que o ingleses têm pelo facto de durante a construção daquele monumente apenas terem morrido 8 (se não me engano) trabalhadores. Sendo que demorou 8 anos e foi contruída há cerca de 90....

Medicina Privada

Ao que parece não resta outra solução a muitos portugueses, se não a medicina privada, principalmente aliada a seguradoras.
Há dias ouvi dizer , julgo ter sido Santana Lopes (que vale o que vale, ou seja não é muito), que o Governo tem medo dos grupos fortes. Eu acrescentaria mais, não é só o Governo que tem medo deles, caso contrário não se assistiria a uma guerra tão acesa pela liderança do BCP. Só ontem houve acusações do Governo à oposição e da oposição ao Governo. Se não me falha a memória, o BCP terá sido o primeiro grupo financeiro a investir (e não deve ter sido pouco) em saúde, no nosso país, com a criação da rede Médis.
Isto vale o que vale, mas se fechamos centros de atendimento e cobramos taxas moderadoras (e as aumentamos!)...

Orgãos Artificiais

Ter um coração "criado" em laboratório (ver), é um grande passo. Para termos "orgãos artificiais" para oferecer aos doentes ainda levará alguns anos e muitos passos mais. Mas poderá ser este um mode de combater algumas injustiças que as seguradoras criam?

segunda-feira, janeiro 14, 2008

Partilha de "ciência"

Para os interessados em aceder aos artigos do NEJM (full text), bem como aos conteúdos do site da Mac-Grawhill. Enviem um e-mail para ossopartido@gmail.com a fazer a vossa solicitação que até 6ª feira receberão uma resposta.
Se é verdade ou brincadeira? É preciso ter fé...

Comentários:

ointerno.blogspot.com

o paraiso das passwords para as publicações médicas!  
Enviar um comentário

«Inicial

Custo de vida vs Custo do petróleo

O ano mudou, com ele mudaram (como sempre) os preços, principalmente os dos bens essenciais. Arroz, massa, pão,..., subiram vários cêntimos. Justificação para tal: o preço internacional do petróleo.
Nas bombas de gasolina também verificamos que o valor dos combustíveis quando alteram as mudanças são quase sempre para cima. Há cerca de uma semana ouvi nas notícias que o preço do barril de crude (Brent que é o preço de referência para a Europa) tinha ultrapassado os 100 doláres. Contudo dia 14 deste mesmo mês, ao fim da manhã esse preço já era pouco superior aos 90 dolares. E diminuição nos preços da gasolina ou gasóleo houve, não me parece...
Afinal há outra justificação para o aumento do custo de vida e dos combustíveis, mas eu não sei qual!

PS: recebi por mail uma proposta para todos juntos fazermos pressão para diminuirem os preços dos combustíveis. cerca de 90% dos postos de abastecimento pertencem à Galp, Shell, BP, grandes marcas, sendo que são elas quem controla e concerta os preços do mercado. Se abastecermos as nossas viaturas em postos de outros distribuidores poderemos fazer com que estas tenham que baixar os seus preços. É uma hipótese, se calhar vale a pena tentar. Sempre que tenho que meter gasolina/gasóleo abasteço na Esso...

domingo, janeiro 13, 2008

Competências

Em Portugal não existe uma determinação clara, em muitas profissões, de onde começam e terminam as competências, o que fazer em determinadas situações, etc, etc... Um exemplo claro é o que se esta notícia relata.
Atendamos a esta afirmação, por arte de um médico no que aos conhecimentos de enfermagem (por parte dos enfermeiros) diz respeito:
"Sintomas como a falta de ar, dificuldade em inspirar, ansiedade, alterações do ritmo cardíaco e da cor da pele são os sinais de aviso que têm de ser tomados em atenção"

muitas destas capacidades não fazem parte do currículo de enfermagem mas sim de um bom exame físico médico, com tal não deveria ser uma enfermeira a alarmar para algumas dessas situações... (se bem, que no caso relatado o senso comum poderia ter levado a recorrer ao auxílio).

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Não é necessário Governo!

Aproveitando o post do Pedro Morgado, Não acreditem em nada do que eles dizem..., e as já longínquas declarações do ministro Mário Lino:
"é faraónico fazer um aeroporto onde não há gente, onde não há escolas, onde não há hospitais, onde não há cidades, onde não há comércio,..."
Questiono-me se será necessário um país tão pequeno como o nosso, onde não há interior, onde cada vez menos há população,..., se será necessário ter um Governo a "roubar-nos" o pouco que temos?

Doação de Orgãos em Vida

Ao que parece, segundo esta noticia do Público, a doação de orgãos em vida é impossível em Portugal. Na realidade ela ocorre, caso contrário dificilmente seriam realizados muitos transplantes renais (como a notícia refere) em Coimbra, mas é ilegal. Tudo isto porque não é lucrativo para as seguradoras realizarem um contracto (leia-se seguro) com uma pessoa que potencialmente poderá ter variados problemas de saúde. No fundo trata-se uma vez mais de uma questão prioridades e do valor relativo da vida humana e do dinheiro. Ao que parece um bom punhado de notas vale muito mais do que uma vida humana... é lamentável mas é esta a realidade e cada vez mais a evolução da nossa sociedade.

Comentários:

uma pessoa bem que pode apelar às segurados que já está provado que as pessoas que doam um rim vivem mais tempo e com melhor qualidade de vida! (as possíveis justificações são um melhor acompanhamento médico e o facto de a sensação de altruísmo fazer muito bem à saúde ;) )  
Enviar um comentário

«Inicial

quarta-feira, janeiro 09, 2008

Novo Ano

Vida Velha. Este ano entrou e o meu computador foi atacado por inúmeros cavalos de Tróia (trojan's), pelo que me impossibilitou de aqui escrever alguma coisa e também de alguma informação do Mundo ao meu ego...

Assim, se bem que um pouco tarde, desejo um óptimo 2008 para todos.