domingo, outubro 09, 2005

O auge da República das Bananas (espero eu)!

Não é a primeira vez que tal ocorre. Realmente já se está a tornar num "habitué".
No passado dia 20 de Fevereiro (dia das eleições legislativas antecipadas), o Dr Mário Soares apelou à maioria absoluta do PS, violando assim a lei eleitoral. As concequências deste acto (que podem ir até 6 meses de prisão) não foram conhecidas. Hoje, dia 9 de Outubro (dia de eleições legislativas), este mesmo sr apelou ao voto no seu (tão querido e competente) filho, candidato à câmara de Sintra.
O que fazer com "democratas" assim?
Se calhar o primeiro passo deveria ser retirar as pensões que recebe pelo facto de ter sido presidente da República e primeiro ministro. Depois aplicar o que a lei dita (ainda para mais tratando-se de uma segunda violação da mesma lei, num espaço de um ano). Em terceiro não permitir que este cidadão ocupe cargos políticos no nosso país (impossibilitando deste modo a sua candidatura a PR).


PS: das duas uma ou ele não é democrata (eu não quero acreditar nesta opção) ou então já se encontra em estado avançado de senilidade (há muitos que dizem que não, ...)

Comentários:

Nesta concordo em absoluto contigo. Já só a senilidade pode explicar. E a lei deve ser aplicada, doa a quem doer.  

Camarada:

Por muito que nos custe o Sr Soares de facto já revela sinais claros de demência, e não é só de agora!
No entanto, mais demenciados devem estar os responsáveis do PS que o escolheram como candidato Presidencial. Cavaco saberá por certo agradecer. Mas depois das brilhantes escolhas que os portugueses fizeram nas autárquicas só me resta concluir:

O país tem os políticos que merece!

PS:O Sr Soares só não é preso por compaixão. Mas também deve ser motivo de reflexão: se prenderem o Soares o que fazer ao Alberto João? Tortura lenta? Lavar latrinas em Cuba para o resto da sua vida? Mandá-lo para um longo exílio na República Popular da China? O que quer que se imagine será sempre pouco!  

Isto é o espelho do povo que somos e dos políticos que escolhemos. Se bem que, neste caso, temos que dar novo desconto por causa da idade.  
Enviar um comentário

«Inicial