quinta-feira, dezembro 30, 2004

Aviar o receituário...

Instituir a terapêutica é um dos actos fundamentais de qualquer actividade médica. Quer o tratamento seja uma conversa, uma alteração do estilo de vida, um medicamento ou uma intervenção cirúrgica.
E em muitos destes casos, a intervenção terapêutica é instituída numa doença dita "crónica", ou seja que tem uma evolução arrastada no tempo, anos normalmente, e em muitos dos casos não tem cura, pelo que o tratamento é instituído ad eternum.

Serve tudo isto para quê??? Apenas para perguntar... PORQUE RAIO é que as receitas só permitem a prescrição de 4 embalagens de medicamentos? E porque é que em todas é preciso o médico ter os seus dados pessoais 2 vezes e fazer pelo menos 2 assinaturas? Será que o objectivo disto é POUPAR? Nenhum médico, no seu perfeito juízo, receita 3 embalagens de medicamentos se o doente só precisar de 1. E por outro lado, também não deixa de receitar se o doente precisar e para isso for obrigado a preencher mais papéis. A isto chama-se perda de eficiência, que já de si não é famosa, como todos sabemos...

Mas... Ponto 1, a quantidade extra de papeis é absolutamente inútil. Ponto 2, o tempo que o médico perde a preencher cabeçalhos de receitas, poderia ser muito mais útil a fazer outras coisas (e já nem digo a ver mais doentes, mas a explicar ao doente qual a forma correcta de encarar e tratar a sua doença...). Ponto 3, as receitas custam dinheiro, assim como as vinhetas do médico e a tinta da caneta que gasta a mais. Ponto 4, como os medicamentos acabam mais depressa, o doente vai voltar à consulta mais cedo do que o necessário para "renovar o receituário", muitas das vezes sem qualquer controlo da parte do médico, que se limita a "aviar" a lista de medicamentos que o doente "deve na farmácia" (onde lhos dispensaram sem receita médica - mas isso é outra história).

Ou seja, não consigo encontrar nenhuma vantagem nesta forma de receitas médicas, a não ser o puro prazer de "dar trabalho"...

Enfim... ainda se os médicos de família não tivessem mais nada para fazer... Sempre era uma actividade para os manter ocupados! E depois os utentes queixam-se que não conseguem consultas...

Comentários:

Acho que já está criada uma comissão do ministério (mais uma) para rever o modelo das receitas, já que tem havido muitas criticas. Para contrabalançar um pouco os argumentos digo alguns dos apresentados pelo MS: - é para obrigar os médicos a ver regularmente os doentes, já que eles têm que ir ao CS pedir receita, sendo que as novas já duram para 6 meses(muito discutível); - é para dificultar que o doente tenho muita medicação em casa (evita suicidios medicamentosos e se o doente for a outro médico ou alterar a sua situação clinica e alterarem a sua medicação(o que não é assim tão raro), não se desaproveitarem tantos medicamentos). Ter de por vinheta e assinar é para dificultar falsificações (duvido que a ssinatura sirva para alguma coisa excepto em localidades muito pequenas). Apesar disto concordo que não devia haver tantas limitações.  

Apoiado!! :)  
Enviar um comentário

«Inicial