terça-feira, janeiro 25, 2005

Numa hora fez o que 100 polícias não conseguiram fazer!

E foi assim que foi apresentada a notícia na TVI... Que um homem, sozinho conseguiu encontrar sozinho, por duas vezes o mediático assassino Piçarreira (isto é lá nome de criminoso?).

Mas... não foi esta mesma TVI que aqui há umas semanas entrevistou este Piçarreira? E que o "encobriu" das autoridades? Onde está o "dever cívico" de denunciar criminosos? E se o pobre desgraçado que foi atacado pelo Piçarreira, em vez de levar uma facada e safar-se tivesse morrido? Será que o Sr. Jornalista da TVI que encobriu o criminoso e permitiu que ele continuasse a monte, fugido da Polícia, seria indiciado como "cúmplice" pelo crime???

Que país este, onde se podem esconder criminosos atrás do "sigilo profissional" e da "protecção de fontes"!

Comentários:

Posso estar enganado Med, mas não creio que o "sigilo profissional" e a "protecção de fontes" sejam um fenómeno exclusivo do nosso país.
Por certo compreendes que a violação destes princípios, ainda que pontual, abriria um precedente grave que viria minar a confiança de futuros entrevistados, obstando a muitos furos jornalísticos.
A questão que se coloca é a de saber se o direito (dever?) de informar se deve sobrepor aos demais interesses da sociedade (neste caso de segurança e Justiça).
Eu, pessoalmente, entendo objectivamente que não (mas é claro que os jornalistas também poderiam dizer o mesmo, acerca dos previlégios de sigilo na relação médico-doente...)
Já agora, por curiosidade, se o Piçareira te aparecesse na urgência, tu sentir-te-ias no dever de o denunciar à polícia?  

lol... já estava à espera dessa pergunta!!! Sentia... por muito que a Ordem me viesse dizer que não e me sancionasse a seguir. Neste caso em particular, em que há um indivíduo condenado por homicídio, evadido da prisão e que constitiu perigo imediato para a população não tinha dúvidas... Já se o crime dele fosse fugir aos impostos!!!
Eu não acho que não deve existir protecção de fontes. Acho é que tem de haver responsabilização, porque também sabes tão bem como eu que a protecção de fontes, serve muitas vezes para "esconder" boatos ou quebras de sigilo de outros profissionais...  
Enviar um comentário

«Inicial