domingo, janeiro 23, 2005

Descubra as diferenças

Mulher, 30 anos. Casada há 4 anos. Sem doenças conhecidas. Gravidez desejada mas não vigiada. Recorre ao SU de um hospital às 36 semanas. Feitas as serologias normais da gravidez, vem a grande surpresa: é HIV positiva. São tomadas todas as providências para que o HIV não se transmita ao feto; faz antiretrovíricos e parto é planeado para cesariana. Tudo feito conforme as regras, mas não é suficiente para impedir a transmissão vertical do HIV.
A criança tem agora 7 anos, é orfã de pai e mãe e tem graves complicações da sua imunodeficiência.

Outra mulher, 27 anos. Prostituta. Toxicodependente. HIV positiva. Quinta gravidez de pai desconhecido. Gravidez não vigiada. Chega ao SU de um hospital em trabalho de parto. Parto decorre de forma natural. Sem profilaxia da transmissão vertical do HIV. Consta que lhe terão feito uma histerectomia. Continua a "consumir" e "na vida". A criança, tem um sorriso... de criança. Tem 2 anos e está entregue a uma instituição.

Um falhanço da medicina e dois falhanços sociais...

Comentários:

E a 2ª criança tb é HIV+?  

Também n percebi se a 2ª é seropositiva ou n.
De qualquer maneira, trágico sempre...

http://zonafranca.blogspot.com/  

Não... a 2ª criança é perfeitamente saudável.  

Menos mal então, tirando obviamente os tais falhanços sociais...

http://www.zonafranca.blogspot.com/  
Enviar um comentário

«Inicial