quarta-feira, janeiro 05, 2005

Reconstruir

Hoje estou de mau humor... E vou comparar coisas que não são comparáveis.

Em Portugal, no Verão de 2003 e 2004 sucedeu uma catástrofe: ardeu uma grande
percentagem da nossa floresta. A registar elevados prejuízos económicos e uma mão cheia de vítimas mortais.

No Sudeste Asiático, em Dezembro de 2004 sucedeu uma hecatombe: um terremoto de elevada intensidade, seguido de um tsunami devastador. A registar, além dos prejuízos económicos da destruição de património, a perda de mais de 150.000 vidas, 5 milhões de desalojados e muitos milhões a necessitar de ajuda humanitária básica: água, comida, medicamentos. Terras inférteis durante os próximos anos devido à acumulação de sal, vias de comunicação destruídas, cadáveres em decomposição, risco de epidemias.

As semelhanças: ambos fizeram correr muita tinta nos jornais; ambos abriram grande número de telejornais; ambos consternaram e indignaram a nação.
E terminam por aqui...

Lá, morreu mais gente, sofreu mais gente, os prejuízos foram e serão maiores. Cá houve alguns mortos (lamentáveis obviamente), muita floresta destruída e prejuízos económicos à escala do país. Cá choraram-se os mortos e pediram-se subsídios. Lá, muitos não têm os corpos dos mortos para chorar; choram a incerteza. Muitos não resistirão sem a ajuda externa. Mas muitos outros estão a reconstruir a sua vida. Retenho as palavras ouvidas ontem de um comerciante indiano na Tailândia: "Não me vale a pena ficar aqui a chorar e a pedir ajuda. Isto era a minha vida. Tenho de reconstruir a minha vida. Já comecei a trabalhar para reconstruir a minha loja e o meu comércio"

Que admiração merece aquela gente. Mal conseguem enterrar os mortos, mas têm espírito de sobrevivência notável. E como aqui foi dito há dias, que ninguém sinta que as vidas e o sofrimento deles valem menos por já estarem "habituados ao sacríficio", a "passar fome" ou "a não ter condições sanitárias".

A grandeza dos povos não se mede pela altura que atingem, mas pelo tempo que se levam a levantar depois de cair.

Comentários:

Realmente é notável o espirito deles. Eu tb não sou tão pessimista em relação ao que é nacional. Tb deve ter havido muita gente que se pos a trabalhar para recuperar o que tinha perdido. Só não apareceu nos jornais.  

Fascinante este cantinho!

Vou dar um saltos por aqui mais vezes!

Parabéns

Macaquinha
www.macaconogalho.blogspot.pt  

Fascinante este cantinho!

Vou dar um saltos por aqui mais vezes!

Parabéns

Macaquinha
www.macaconogalho.blogspot.pt  
Enviar um comentário

«Inicial