quarta-feira, fevereiro 02, 2005

Daquelas que não lembra a ninguém....

Hoje de manhã, tinha já visto os doentes que me estão "atribuídos", resolvi ir falar com um colega que trabalha um piso abaixo. Encontrei-o e fui ajudá-lo a ver os doentes (que são bem mais que os meus, ainda por cima no serviço de medicina) quando dei de caras com um senhor velhinho, daqueles que um tipo não conhece de lado nenhum mas que acha uns castiços quando fala com eles. Este senhor (senhor X) estava internado porque tinha tido, e segundo o colega que o seguia, uma agudização de uma DPOC. Como o senhor era no momento o único da enfermaria que estava sem visitas pus-me a falar com ele e vai dai ele conta que tinha tido alta daquele serviço dois dias antes... Pelos vistos, a ambulância em que foi transportado a casa (que não devia ter balas de oxigénio pelo que percebi) era conduzida por alguém que achava que a fome que tinha era mais importante que o transporte que fazia... vai daí o homem fica na ambulância a penar mais de uma hora e o resultado é o que se vê.... lá está ele internado mais uma vez, com uma boa disposição que mete inveja (pronto, e já agora ficam a saber que sabe umas anedotas do melhor, as quais não podem ser contadas aqui) e a dizer a quem vai passando que quer ir para casa mas "com aquele motorista é que não" (sic).

Comentários:

Balas de oxigénio ?? A história é boa mas este pormenor é delicioso. Tb foi do Word?  

lol...
Deixar alguém dentro de uma ambulância porque se vai almoçar é crime!!! Se tinha assim tanta fome, ia almoçar antes de fazer o serviço. Este era mais um que devia ir engrossar a lista de desempregados!  

Caro Francisco,

Já quase estou como o outro..... As garrafas de oxigénio (que é aquilo a que me refiro) são também muitas vezes conhecidas como balas de oxigénio.... Este não foi do word. Já aprendeste qualquer coisita hoje estás a ver.  
Enviar um comentário

«Inicial